sábado, 10 de setembro de 2011

Mágoas e rancores



Venho tentando há dias escrever alguma coisa legal, leve, com algum humor. Comecei teclando vários textos, mas na hora de publicar eu apenas salvei e os guardei nos rascunhos. Minha consciência do amanhã os censurou. Nada programado, apenas um bichinho me soprando no ouvido bem levemente que esses textos ainda não estavam bons para serem compartilhados. Um quê de rancor, não sabia explicar direito.
Coincidentemente, li hoje num blog que eu acompanho e que é escrito por um amigo pessoal, que o rancor é uma mágoa que se sofreu sem protesto.
Imediatamente eu compreendi o que está acontecendo comigo. Por ser impulsiva e intensa, quando eu sofro uma dor profunda ou me sinto atacada de alguma forma por alguém querido, ao invés de ir no contra-ataque, eu tento me conter, me recuo e silencio porque eu sou má com as palavras quando estou ferida, só vou explodir se for para matar. E quem ama, não mata (desculpem o clichê).
Calar me faz sofrer ainda mais. Porém, atacar impulsivamente pode destruir.
Venho contendo uma mágoa durante longo tempo porque não tive oportunidade para dissolvê-la calmamente. Estou tentando mantê-la em banho-maria para que não se solidifique. Não quero que vire rancor, mas não sei até quando vou aguentar.
Já usei palavras duras, toquei em pontos sensíveis e o arrependimento só fez aumentar a minha ferida. Quem convive comigo sabe o animal que habita em mim. Manso, enquanto não pisam no meu calo. 
Ando meio cansada de ser assim, mas acho que já é tarde para conseguir mudar. Já criou raiz. 
O poeta tcheco Rilke disse " Se meus demônios me abandonarem, temo que meus anjos desapareçam também."  Infelizmente eu sou assim.
Amigos, acho que vocês vão ter que me aturar!


6 comentários:

✿ chica disse...

E é assim, mostrando a cara, que te fazes querida e encanta! Sem disfarces... beijos,chica

Célia disse...

Mágoa! Machucam realmente! Quando sou atacada pela mesma, hoje com a sabedoria da vida, filtro-a e vejo até que ponto vale o esforço de conviver com a mesma ou deletá-la definitivamente! Outrora, também reagia muito na hora, sem muita reflexão. Sempre sai perdendo! Você, na minha opinião, está certíssima em deixar em banho-maria e aos poucos ir digerindo... de uma ou outra forma! Abraço, Célia.

Paulo Francisco disse...

O importante é ser verdadeiro sempre.
Um beijo grande

Eloah disse...

Ah! querida,você só é humana como todos nós."A vida é eivada de prós e contras. Neste caminhar vivemos esplêndidas aventuras e vamos adquirindo também, esparsas, pequenas ou fartas cicatrizes. Mas a dor o tempo purifica.Assim será.Verás.Bom domingo.Muita luz.Bjs Eloah

Severa Cabral(escritora) disse...

NAS MAGOAS E RANCORES
..."Calar me faz sofrer ainda mais"...
FORTE E PROFUNDO ESSE TEXTO...
bJSSSSS

Edu O. disse...

Meu problemas são essas explosões em mim! temos que ter cuidado para não virarem monstros, amigas. Doenças.