quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Meme Literário - 20


                                             Você gosta de poesias?
                                            (Qual o seu poeta ou poema favorito)
Amo Fernando Pessoa, Drummond e Bandeira, são os meu favoritos - não
necessariamente nesta ordem. Não há preferência entre eles.
Por isso vou publicar poemas dos três.. O de Pessoa tem tudo a ver comigo 
(preciso lê-lo diariamente para ver se decoro a receita, he,he,he). 
Os de Drummond e Bandeira são tão belos pela sua simplicidade no escrever...
Chega que doi! 
Só gênios sabem ser simples assim.

Receita para uso diário
Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá a falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios,
incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar
um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis
no recôndito da sua alma .
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos..
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um 'não'.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo...

(Fernando Pessoa)



Cidadezinha Qualquer
Casas entre bananeiras
mulheres entre laranjeiras
pomar amor cantar.

Um homem vai devagar.
Um cachorro vai devagar.
Um burro vai devagar.
Devagar... as janelas olham.

Eta vida besta, meu Deus
(Carlos Drummond de Andrade)

Quadrilha
João amava Teresa que amava Raimundo 
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili 
que não amava ninguém. 
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento, 
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia, 
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes 
que não tinha entrado na história.

(Carlos Drummond de Andrade)


O Bicho
Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.
Quando achava alguma coisa,

Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.
O bicho não era um cão,

Não era um gato,
Não era um rato.O bicho, meu Deus, era um homem.
(Manuel Bandeira)


Irene no céu
Irene preta
Irene boa
Irene sempre de bom humor.

Imagino Irene entrando no céu:
— Licença, meu branco!
E São Pedro bonachão:
— Entra, Irene. Você não precisa pedir licença.
(Manuel Bandeira)
 




10 comentários:

CEM PALAVRAS disse...

Para o meu amigo Christian,

Hoje foi o meu dia de crtlc/v.
Não consegui me controlar, rssss
beijos

BlueShell disse...

Aha...parece que temos os memso gostos literários.
Foi bom reler.
Bj
BShell

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia alma linda e coração amado!
Muito bom vc expor esses classicos da literatura...eu não sei escolher e nem dizer o meu gosto,sou uma polivalente da vida,o que gosto hj pode nem ser interessante para mim amanhã e vice-verso...só sei dizer que gosto de tudo,kkkkkk,dar para entender esse tipo de alma...as vezes penso que sou louca,mas felizes são os loucos que perdeu a noçao do ridiculo e nem por isso são menos querido...
bjs de um bom dia!

Eloah disse...

Linda escolha querida! Parabéns!!!São poetas inesquecíveis e insuperáveis.A receita deve ser decorada e fazer parte do nosso dia a dia.Tentarei levá-la para minha vida.Que a beleza e simplicidade dos versos te levem a dias encantadores.Bjs Eloah

Célia disse...

Hoje, Dia do Poeta!! Reverencio-me ao Mário Quintana! Sensivelmente sábio, cético e irreverente! Cito: "Um poeta sofre três vezes: primeiro quando ele os sente, depois quando os escreve e, por último, quando declamam os seus versos."

Vinicius. C disse...

Que delicia de post- gosto quando me encanto muito bom!

Que vc tenha um ótimo dia- espero por vc no Alma!

Fernanda Iasi disse...

Gostamos dos mesmos "caras". Bjo!

Christian V. Louis disse...

Ahahahahahaha, hoje vai ser inevitável não aderir ao ctrl c, ctrl v. Eu, como poeta, sou uma calamidade.
Mas gosto de alguns poetas, Fernando Pessoa era fantástico.

Sandra Botelho disse...

Oi amiga, to de volta...hehehehe! Consegui encontrar nesses bares da vida, sentada num cantinho, palida e triste, a minha inspiração.
Tomava um martine, e fumava um cigarro, nos olhos uma tristeza indolente lhe deixava a face vazia. Um barzinho mais ou menos, onde o cantor alcoolizado de olhos vermelhos cantava, Não se váaaaaa!. Quando ela me viu, do canto dos seus labios vi surgir um quase sorriso sabe? Daqueles que querem ,mais não querem sorrir?...Tirei ela dali, pelas mãos, a levei pra ver o mar, pra voar, pra sentir o gosto doce de um beijo e o sabor ardente dos desejos.
Aquela mulher que antes parecia farrapos voltou a se iluminar, jogou o copo fora, apagou o cigarro e voltou pra mim. Estamos nós duas lá no Meu Aconchego.
Te espero, por lá tá?
Bjos achocolatados

Edu O. disse...

estes tb estão no meu TOP5! ADORO!!!!