domingo, 13 de novembro de 2011

Dúvidas

Tenho caminhado pela blogosfera e lido de tudo um pouco. Sigo muitos blogs excelentes, cada um com sua característica própria, com formatos e linguagens diferentes, o que dá um colorido todo especial e aumenta a vontade de manter nossos contatos constastes com aqueles que eu mais me identifico e de ir além para conhecer outros tantos mais. 
De tanto passear, comecei a ter dúvidas. Será que eu não entendo direito ou estou ficando ranzinza ou exigente demais? 
Antes de colocar as minhas dúvidas, quero deixar claro que aqui não vai nenhuma crítica pessoal, quem sou eu para fazê-la? Além do mais, quando eu quero dizer alguma coisa a alguém eu comento pessoalmente no seu blog, como tenho feito constantemente. Comentários sobre textos ruins eu nem faço e também nem volto ao blog, não perco tempo com eles. E nunca faço uso de indiretas. Acredito que cada um faz o que quer e escreve o que bem quer também. Como eu também tenho a minha livre escolha de ler ou não. A blogosfera é um espaço totalmente democrático. 

As minhas dúvidas são as seguintes:
- todo aquele que escreve é um escritor?
- todo aquele que escreve metricamente e rimado é um poeta?
- falar de amor, flor e dor é fazer poema?
- todo aquele que desenha é artista plástico?
- quem toca umas musiquinhas bonitinhas no violão é músico?
e... por aí vai uma sequencia infinita de dúvidas...

Aqui eu poderia até abrir uma discussão sobre o que é arte, mas não me atrevo, por não ser capacitada para isso.
O que me tem incomodado não é o que se escreve e sim como os autores se autodenominam. Para ser sincera, nem sei porque estou escrevendo isso, se a minha intenção não é criar polêmica. Acho que eu somente queria colocar para fora esse meu incômodo.  

17 comentários:

✿ chica disse...

O melhor é passar pelos blogs sem se preocupar ... Eu falo por mim: escrevo sem a menor pretensão, coloco pra fora o que vejo, vi ou invento para os projetos que participo que me fazem ficar com a mente sempre ativa...

E no mais, é simplesmente porque adoro escrever, sem rotular, pois nem sei fazer isso sobre meus escritos,rsrs...

Um lindo domingo, beijo,tudo de bom,chica

Célia disse...

Concordo com seu posicionamento! Há uma derivação errônea de titular-se: escritor / poeta / poema / poesia / autor /e textos que muito deixam a desejar... que só os respeito por saber ser o "espaço blog" um ambiente particular, onde quem escreve expressa sentimentos, inteligência e vaidades! Essa última - o grande perigo! Autodenominar-se é rotular-se "mundialmente no virtual"... Como em tudo o que se lê - dos renomados aos principiantes - sugiro que se use "filtro" e "delete". Ainda, as melhores opções! Abraço, Célia.

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia minha linda !
Amei esse post de hj entre tantos que já li por aqui.Sabia que tbm fico me questinando entre todas essas perguntas.Eu quando comecei no blogsfera mostrei meu lado escritora romancista,e tudo foi caminhando de tal forma e os elógios que foram chegando era sempre de uma poetisa que escreve poemas e poesias.Dai fui me deixando se levar e hj nem sei mais o que escrevo;mas de uma coisa tenho certeza e deixo muito claro,escrevo palavras soltas e cada um leia e interprete a seu modo.Lendo o comentário da Celia ,fico com ela.Só não sei explicar com a categoria que ela faz,pois ela tenhe uma intelectualidade nata e sabe esplanar muito bem qualquer assunto.Sabia que todas as vezes que estou para criar um post novo,penso logo como ela vai comentar,kkkkkkkkkkk.Mas como tenho a mente positiva...e sei o que ela coloca é sempre a realidade como ela ver e sente,me sinto segura.Mas se tem uma pessoa que sabe avaliar cada post dentro do seu contexto ,é a Celia,pode confiar.Eu já fiz post de várias maneiras,dentro e fora do que sou como escritora .A Celia é muito clara quando diz:
"...só os respeito por saber ser o "espaço blog" um ambiente particular, onde quem escreve expressa sentimentos, inteligência e vaidades!"
Diga prá ela que é por isso que sempre estou tirando o chapéu,pela sua capacidade de ser uma amiga das letras.
Prá ti querida,deixo desejos de um domingo feliz!

Marina Fligueira disse...

Bonita entrada como siempre. ¿Haber quien no tiene dudas? Creo que todo ser humano tiene dudas. Yo soy una persona muy indecisa a la hora de coger un camino, u otro.
A la hora de escribir un poema siento mil temores.
Gracias por compartir tus letras.
Te dejo mi gratitud y mi estima. Un besito y se muy feliz.

Eloah disse...

Querida estás certa.Coloque o que te incomoda para fora.Pontos de vista podem gerar reflexão e isto é positivo.Tenho três livros publicados, mas não me considero escritora.Considero-me alguém que adora palavras e tem sensibilidade para com elas enfeitar a vida e os sentimentos.Sou uma sonhadora nata,e vou distribuindo e compartilhando meus sonhos vida afora.Agrados alguns, outros não, mas se isto me faz feliz, por que não?
Obrigado, pelos generosos comentários deixados em minha página.Linda tarde de domingo.Bjs Eloah

Fê Iasi disse...

Plac plac plac! Algumas pessoas realmente extrapolam. Acho que o anonimato faz com que alguns se "intitulem", aí você vai, começa a ler e vê que a coisa não é bem aquilo né? ... rsrsrs... Como sempre, te entendo minha querida... rsrsrs... Bjo!

Ygo Maia disse...

Tudo aquilo que vem do coração é arte.
"Se você ouve o seu coração, o mundo cabe na sua mão"
Gostei muito desse blog... Parabéns!
Visite o meu também:
http://ymaia.blogspot.com

CEM PALAVRAS disse...

Chica,
Além de ativa você é uma danada! Não sei como consegue organizar-se em tantos blogs e mantê-los sempre vivos e interessantes.
Não é à toa que eu te (per) sigo, rsss
muitos beijos

CEM PALAVRAS disse...

Célia,
Nem há o que comentar. Você, como sempre, lúcida e comungando pensamentos.
Muitos beijos

CEM PALAVRAS disse...

Severa,
Não importa a que "categoria" a pessoa se enquadre. O importante é escrever bem e corretamente. Para que rotular, não é mesmo?
Concordo plenamente com você quanto à Célia. Ela é sábia e vou seguir o conselho dela com "filtro" e "delete".
Quanto a elogios, eu os recebo com humildade e as críticas com atenção, para que eu possa melhorar sempre.
muitos beijos

CEM PALAVRAS disse...

Marina,
Não há porque sentir temor na hora de escrever.´Basta seguir seu coração, como você faz.
obrigada pelo seu carinho
muitos beijos

CEM PALAVRAS disse...

Fê,
Ontem você estava com o cão (uma graça, por sinal).
Hoje, eu estou com a macaca,rssss
muitos beijos

CEM PALAVRAS disse...

Ygo,
Já fiz uma visitinha e postei um comentário lá, ok?
bjs

CEM PALAVRAS disse...

Eloah,
Você, como mulher sensível que é, disse muito bem a seu respeito: você enfeita a vida e os sentimentos com as suas palavras. Para isso precisa ter dom e você o tem.
Acredito que o talento é inato. O estudo e o aprendizado só fazem lapidá-lo.
Gosto muito de você, pela mulher que você demonstra ser.
meu carinho em muitos beijos

Christian V. Louis disse...

Eu não tinha visto este post anterior, Mea Culpa e, portanto, não compreendi o atual e acabei mal interpretando, vendo mais uma que "correge que não quer ser corregida". Deve ser trauma. ahah.
Se eu acreditasse em desculpas, parceira, eu as daria agora. Mas pode estar certa de que compreendi o seu ponto ao ler este post.
Eu, me autodenomino escritor (mesmo penando atualmente com o maldito acordo ortográfico, pois é praticamente reaprender a escrever meu próprio idioma) sem o menor receio. Me autodenomino, não porque tenho livros publicados, mas por ter segurança do que sou, da minha vocação. E cada vez mais me firmo neste alicerce porque pessoas desconhecidas fazem boas resenhas do meu livro, nunca peço pra nenhum parceiro de blogue fazê-las porque já vi muito paga pau de aspirante a poetas e escritores que juntam um cash para publicar e publicam. Arrogante seria dizer que sou o "melhor" escritor entre os novos autores, mas me considero na categoria dos novos autores visto que escrevo desde criança. Nunca li nada de Eloah, contanto, com franqueza, se ela publicou três livros e tais livros ela presenciou tocando seus leitores com suas histórias, esta humildade de não se denominar escritora ou autora é subestimar-se. Veja bem, como sempre, é minha opinião e esta não significa que seja verdade.
Em relação a blogosfera, como disse no post mais atual, eu acho blogue algo mais descompromissado. Colunista é algo que não me considero, entretanto, eu leio muitos colunistas para que meu blogue não fique aquela pobreza de palavras e opiniões e tenha um mínimo de ambiente jornalístico e, isto não quer dizer também fazer como muitos jornalistas fazem, de usar linguagem formal e atingir somente um tipo de público.
Eu escrevo para todos, todas as idades compreenderem, mas sei que meu nível não é o de um colunista que estudou Jornalismo, eu apenas faço o que está ao meu alcance, cuidando sempre pra dar um toque de humor a textos sérios ou pessoais pra não ficar uma coisa chata, visto que meus posts (tal como meus comentários ahah) são bem extensos.
Eu assumo que entendo pouquíssimo de poesia, mas não isso me torna um ignorante, há blogues "poéticos" que faz riminhas amor e dor, coração paixão, ahaha e coisas do gênero que simplesmente não dá para comentar.
Literatura, pintura, música, tudo são dons. Quem não vem com ele, pode estudar todas as técnicas que não vai dar certo, pode publicar obras, mas o leitor percebe que estas saíram forçadas.
Agora, o que seria um leitor leigo? Editoras as vezes também se prendem a pormenores e acabam esquecendo de dar valor aos conteúdos, visando apenas o lucro e que público atingirá. Os leigos, como eu me considero, um leitor leigo, já lêem pelo próprio prazer da história.
Criticas construtivas e destrutivas sempre existem, até mesmo em uma frase criada, pessoas adoram criticar, temos que saber filtrar, assim como tenho filtrado muitos blogues, nisto estou totalmente de acordo com a Célia.
E para encerrar, você não me deve desculpa alguma de nada.

Christian V. Louis disse...

Ah, eu realmente confundi as palavras, você disse contundente mesmo.

CEM PALAVRAS disse...

Christian, Quem é, não precisa autodenominar-se. Você É ESCRITOR, haja vista a sua fluência e domínio das palavras. Eu me senti premiada ao receber seu comentário. Deu até vontade de me recolher na minha insignificância, deletar o meu post e publicar o seu (com os devidos créditos, é claro, rssss) Parabéns! bjs em