sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Cantiga





Cantiga
(Zeca Baleiro)

Flower não é flor
Mas eu te dou meu amor,
Little flower
Sete cravos, sete rosas
liro-liro lê, liro-liro lá
Girândolas, girândolas

Give me your love
Love me alive
Leve me leve

                                                                                   Nas asas da borboleta leta
                                                                          Que borbole bole-bole
                                                                        Sol que girassole,
                                                                       Sole mio amore
                                                                       Flore me now and forever
                                                                        Never more flores
                                                                        Never more flores


Cantiga - Ceumar

                

6 comentários:

Paulo Francisco disse...

Linda! Linda! Linda!
Um sábado bacana pra você.

Célia disse...

Romanticamente encantador esse poema! Valeu! Abraço, Célia.

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite minha querida amiga!
Vim te desejar um domingo abençoado com a paz do Cristo.
Essa canção transmite suavidade...
bjs minha linda para aquecer teus dias!

CEM PALAVRAS disse...

Paulo, Célia e Severa,
bom fim de semana para vocês
muitos beijos

Christian V. Louis disse...

Olá, eu já estava sentindo a sua falta lá no blogue.
Como vai companheira de dedos detonados? ahah.
Este não é meu estilo musical, entretanto, respeito a todos os gostos. Penso que cada um é cada um, teve sua cultura, sua história e a música transmite muito isto. Não gosto muito dessa prepotência que há nos estilos musicais, mas, como sabemos, prepotência há em toda parte.
Muito coerente o comentário que fez a respeito dos relacionamentos em redes sociais no meu blogue. Sobre as "blogueiras escritoras" que impõem para que as visitemos e ainda querem que façamos comentários a respeito de suas poesias pobres, com erros sofríveis, eu prefiro me abster. Elas podem visitar mil vezes meu blogue, vomitar suas ideias (?) mas se não gostei, nada me faz retornar a estes blogues, porque daí seria uma falta de respeito a mim.
Recebo cada um em meus blogues da maneira que merecem. O "segue que eu te sigo" eu sequer modero, acho a moderação de comentários um grande trunfo, pois quando fico cansado de alguém, simplesmente excluo. Não exponho certas coisas que meus leitores não mereçam ler.
Um bom domingo e melhoras para nós, teimosos digitadores. ahah.

CEM PALAVRAS disse...

Christian,
Estamos voltando devagarinho, né?
já vou te visitar
beijos