sábado, 23 de julho de 2011

Sina ou Maldição dos 27

A morte aos 27 anos de grandes nomes da música de excepcional talento e que têm em comum a personalidade polêmica, deixa no ar a pergunta: maldição ou sina?

No início da tarde de hoje, 23 de julho de 2011, a cantora Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa em Londres. Amy tinha um longo histórico envolvendo uso de drogas, bebidas e tentativas de reabilitação.




Kurt Cobain (20.02.67 - 08.04.94)   ex-líder do Nirvana.  As investigações policiais afirmam que  cometeu suicídio três dias antes nas dependências de sua casa, mas uma boa parte de seus fãs acreditam que ele foi assassinado.


Jim Morrison (08.12.43 - 03.07.71)  ex-vocalista do The Doors. Morreu na banheira de seu apartamento. O relatório oficial diz que um ataque cardíaco tirou sua vida. Ainda hoje circulam teorias de overdose e assassinato.

Janis Joplin (19.01.43 - 04.10.70)  A cantora teve uma overdose de heroína e veio a falecer na cidade de Los Angeles, na Califórnia. 

Jimi Hendrix (27.11.42 - 18.09.70) O legendário guitarrista  perdeu a vida asfixiado pelo próprio vômito em um quarto de hotel. Na ocasião,  consumia bebidas e drogas sem a menor moderação.


Brian Jones  (28.02.42 -03.07.69) músico inglês e membro-fundador da banda The Rolling Stones.Foi encontrado afogado na piscina de sua casa. A certidão de óbito diz que a morte foi acidental. Como fazia uso exagerado de drogas, muitas suspeitas conspiratórias envolvem o ocorrido, já que ele era um excelente nadador.

Robert Johnson (1938) conhecido como o pai do blues, logo o pai do rock. Dizem ter vendido a alma ao diabo numa encruzilhada para tornar-se um grande bluesman. A causa de sua morte nunca foi esclarecida. Fãs afirmam que foi vítima de um envenenamento em um bar, após supostamente ter flertado com a esposa do dono do estabelecimento. Outra versão é a de que tenha morrido de sífilis. Mesmo tendo a sua carreira  curtíssima (1936-38) sem nenhum sucesso comercial, apenas tocando em bares sofridos e puteiros, deixou um legado fantástico. 

4 comentários:

Eloah disse...

Ah! amiga, é uma pena que talentos assim façam escolhas tão erradas.Não acho que é sina não - acho que é a pretenção de que a juventude é indistrutível. Não há corpo que resista tantos maus tratos e a destruíção, através de drogas tão potentes.Vinte sete anos e tanto ainda para construir e viver!Dá para refletir e servir de alerta a outros tantos jovens.
Post esclarecedor.Adorei. Bjs e um bom domingo Eloah

Fernanda Iasi disse...

Só passei pra deixar um beijo e agradecer a visita mais que carinhosa, seja muito bem-vinda Eloah! Bjo!

Evanir disse...

Querida Amiga..
Como é triste ver tantas vidas ceifadas levada pela droga.
Não saberia dizer como alguém tendo tudo na vida já nasceram abençoadas com linda voz .
Em tão pouco tempo de fama cai no abismo vou falar uma coisa talvez nem todos estejam de acordo comigo.
È falta de fé é falta de Deus nessas vidas.
Uma feliz semana beijos com muito carinho,Evanir.

Edu O. disse...

Adorei este post porque se limitou a contar o que aconteceu e a lembrar esses grandes artistas. Fico com muita raiva com o julgamento fácil e raso sobre a vida, as escolhas dessas pessoas. Overdose de um Deus errado é mais prejudicial ao mundo do que droga, porque só faz mal a quem usa, a primeira escolha atinge todos nós. E este é apenas um pequeno exemplo. Sou seguidor de Cazuza, exagerado verdadeiro!!!!