terça-feira, 4 de outubro de 2011

Férias




Ando meio afastada, é verdade. Não tenho escrito e nem visitado os meus blogs preferidos. Estou em falta com amigos que fiz nesse mundo virtual.
Na vida há um tempo para tudo. Até para se recolher. Eu estava precisando de um tempo só meu, para que eu refletisse sobre algumas coisas e organizasse minha vida.
No nosso dia a dia, a gente conta com a opinião da família e de amigos, em quase tudo o que  faz, mesmo quando a gente não pede. Sempre há alguém comentando.
No mundo virtual, as pessoas talvez nem saibam como interferem também na nossa vida. Seja através das postagens que a gente lê ou de comentários que recebemos. Graças a Deus só recebi boas energias.
Mesmo quando a história que eu conto não é uma vivência minha, ela passa a ser no momento em que eu a escrevo à minha maneira e os comentários que são feitos me ajudam a refletir de uma outra forma que eu não havia pensado antes. E isso é muito bom.
A maneira que eu estava conduzindo me fez perceber que eu fui criando uma dependência do que eu escrevia e do que eu recebia como retorno. Estava se tornando um compromisso, como um trabalho.
Quero que o blog seja uma opção saudável de me manifestar, sem obrigações. Por isso a minha parada. Como se eu tivesse tirado férias.
Não gosto de visitar os blogs que eu sigo e deixar comentários apenas por deixar. Gosto de lê-los com a atenção que merecem, já que todos dispõem do seu tempo para repartir conosco. 
Aos poucos vou me atualizando de novo, em um outro ritmo. Com mais tranquilidade.
Por agora, vou mandando muitos beijos a todos que me acompanham.
Obrigada por tanto carinho que eu tenho recebido. 

7 comentários:

✿ chica disse...

Assim tem que ser.Estar aqui e nos blogs por vontade e não obrigação...beijos,chica

HENRY disse...

É!!! isso ai! Cem.
Mas deixa muita saudade sua ausência, amiga.
Dentro do possivel, não deixa de nos presentiar com seus post lindos...
Eu li tambem sobre esse amor lindo. Vai à luta Cem! Voce merece todo esse amor que vive... merece ser feliz!

Beijos e abraços fraternos.

CEM PALAVRAS disse...

Chica e Henry,
Sempre amigos e presentes. As férias acabaram! estou de volta.
beijos

Sandra Botelho disse...

Amiga eu te entendo...Tbem ando meio desanimadinha...Volta logo.Bjos achocolatados

Christian V. Louis disse...

Compreendo o que quis dizer e agradeço por ter compreendido o meu post. Eu acho que eu terei que dar uma parada no blogue antes que mandem me matar. ahaha.
A sério, tudo o que escrevo se torna polêmica, há pessoas (penso que as que se afetam de uma forma ou de outra com o que eu digo e sei que eu na hora de escrever ficção faço-a muito bem, mas na hora de escrever sobre a realidade posso parecer duro demais, ou azedo, como fui chamado ahah)que parecem procurar polêmicas.
Eu não escrevo para ser polêmico, apenas penso que para escrever é preciso opinião própria.
Pode perceber que meu blogue é o que costumo chamar de semi-pessoal, escrevo sobre diversos assuntos e alguns deles saem coisas pessoais, sempre com cautela, pois o mundo virtual nos devora se não cuidarmos. Contanto, o que muita gente não entendeu é que estava a me referir aos blogues que são puramente copy and paste. Estes não merecem meu respeito. Eu prefiro que o autor diga que está incapacitado de escrever algo no momento do que fique no ctrl c e ctrl v. Se é que me entende.
Também posso ver uma história de alguém e contar em meu blogue, não sendo minha, mas com minhas palavras.
Não sei se me fiz entender, mas vejo que seu blogue é muito honesto, tanto que quando começou a contar histórias que não são suas nos posts, deixou claro que sentia como se blogar fosse uma obrigação. Porque claro, você é inteligente a olhos vistos e isto acaba por ser uma afronta aos seus escritos originais. ;)

CEM PALAVRAS disse...

Christian,
Mesmo quando as histórias não são minhas (vivência), todas elas são de minha autoria (escrita).
Uma ou outra vez, publico algo que não é meu, tipo - um poema de Drummond ou Fernando Pessoa, e SEMPRE dando o devido crédito. Se eu os postei, foi porque era o que eu estava sentindo naquele momento.
Nunca faço rascunho ou edição do que eu escrevo. Sai "na lata" e no dia em que deixar de ser assim, eu prefiro parar de blogar.
Não deixe de escrever as suas opiniões e/verdades porque 'alguém' não tem a sensibilidade ou leitura suficiente para te entender. Isso pouco interessa. O importante é você compartilhar suas ideias - as quais eu curto muito e agradeço por dividi-las conosco.
beijos

Christian V. Louis disse...

Cem Palavras (chamo-a por seu pseudônimo pois entendo que muitos o usam por privacidade, portanto, continuarei a chamá-la assim), não se preocupe em retornar seus comentários em meu blogue.
Os blogues que eu realmente gosto e que sei que cujos proprietários respondem em sua própria caixa, sempre retorno para ler a resposta.
Apenas não respondo de volta para que o blogue do parceiro não vire uma bagunça e uma sala de bate-papo como ocorre nos blogues que usam o sistema que eu uso no meu Escritos ahaha. Pois estou ciente que quem responde na própria caixa é porque deseja organização e não cruzamento de assuntos. E respeito muito isto.
Retornando ao tema que pertence a este post, é isto mesmo que eu defendi e poucos entenderam, há até um trecho em que destaco que não há nada demais em uma pessoa usar "a voz" de outro autor em um post para descrever como se sente no momento, penso que fui bem claro, mas as pessoas ou tem preguiça de ler um texto com atenção ou simplesmente gostam mesmo de criar uma polêmica.
Se for a falta de tempo, prefiro que a pessoa não comente e julgue precipitadamente, que se quiser comentar, que o faça quando sobrar um tempo, tal como eu faço.
Leio com muita atenção cada post de cada blogue que visito, por esta razão muitas vezes pareço ausente, mas não sou, é que são muitos blogues para se comentar em um dia e há muitos blogueiros que postam enlouquecidamente (nada contra, mas não dou conta ahah).
É isto, estou ganhando uma fama de polêmico acredito que um tanto injusta que atingiu o twitter e o facebook, ahah. Mas isto jamais me fará deixar de compartilhar minhas opiniões com honestidade, mesmo que estas doam em alguns que como você mesma disse, não tem sensibilidade para entender ou simplesmente não querem mesmo.
Não estamos em época de ditadura e cada um posta o que lhe convém, apenas não me agradam os blogues totalmente promovidos pelo talento alheio e, não tive intenção alguma de censurar, não sou eu, um reles mortal, que vou impedir que a ignorância se propague pois há muitos defensores que gostam disso, defensores que não lêem e não apreciam a autenticidade, porém, estes não vão me calar tampouco.
Obrigado por sua compreensão e devo dizer que estou gostando muito de sua parceria.