sábado, 8 de outubro de 2011

Meme Literário - 06

                       
                           Quem (ou o quê) inspirou seu amor por livros?
Ter um livro nas mãos é uma das minhas primeiras lembranças. Não sei quem me deu e também não me lembro o nome do livro. Só me lembro que era grande (talvez para as minhas mãos pequeninas), muito colorido, páginas duras e recortadas no formato das imagens. Meninas gostam de brincar com bonecas. Eu gostava de brincar com os meus livros, quando ainda nem sabia ler. Sei que aprendi sozinha, por volta dos 4 anos e a partir daí não parei mais. O meu livro preferido quando criança era 'O ursinho com música na barriga', do Érico Veríssimo. Eu o li tanto, que as páginas ficaram gastas e cheias de orelhas.
Eu também gostava muito de ir para o quarto da moça que trabalhava lá em casa e que me viu nascer. Todos os dias à tarde ela me contava histórias e me ensinava canções infantis. Católica fervorosa, ela me contava muitas histórias de santos e me mostrava os santinhos. 
Aos cinco anos, quando eu fui para a escola pela primeira vez, lembro-me da alegria e do orgulho de ser uma das poucas que já sabiam ler a lição da alfabetização que era ensinada através de um banner que correspondia exatamente à página do livro que  recebíamos diariamente. Tinha uma imagem e frases. Essas páginas tinham duas perfurações e que iam sendo colocadas na capa que possuía dois pregadores. Assim o livro era montado dia a dia, o que nos motivava muito. A história era dos Três Porquinhos e me lembro das três frases da primeira lição: Era uma vez...Era uma vez...Três porquinhos. 
Até chegar à universidade, eu estudei apenas em dois colégios e em ambos a leitura era muito incentivada. Por isso não tive dúvida em escolher o curso que faria: Letras.
Eu acredito que eu já nasci amando os livros. Gosto de tê-los e manuseá-los. Acredito também que são insubstituíveis.


16 comentários:

CEM PALAVRAS disse...

Tomei conhecimento desses Memos, através do Christian do blog Escritos Lisérgicos http://escritoslisergicos.blogspot.com/
É uma brincadeira gostosa e uma maneira de nos conhecermos melhor nessa blogosfera.
beijos

Célia disse...

Bem... fui pra escola, grupo escolar estadual... semianalfabeta! Passado algum tempo da dedicação de dona Abigail, minha primeira professora e paciência da minha mãe, comecei a ler. Nas paredes e muros da minha pequena cidade, lia de tudo e apanhava na boca, pois em geral, eram palavras pouco decentes e, eu não entendia o por quê (?) do tapa na boca!! Não me era explicado... Comecei a achar que ler não era uma boa coisa! Calei-me. Depois disso, ganhei um livro de contos infantis de Hans Christian Andersen e me encantei! Dai em diante, virei "rato de bibliotecas públicas" e nunca mais parei. Hoje, compro meus livros e os tenho como tesouros! Obrigada pelo espaço!
Abraço. Célia.

Eloah disse...

Cresci em uma família amante de livros.Desde cedo lia muito, aliás todos da família.Um bom livro é um ótima companhia.Palavras nos levam a mundos outros ao sabor do nosso imaginário.Concordo contigo querida, são insubstituíveis.Tenha um domingo suave, lindo e aconchegante.Um forte abraço Eloah

Maria Bonfá disse...

oi amiga..obrigada pela visita..eu amo ler..sempre li muito desde criança.. e ninguem me encaminhou nesse mundo de descobertas.. simplesmente eu comecei a ler e nunca parei..tenho o maior carinho com meus livros.. termino deler.e eles continuam impecáveis..tamanho o carinho por eles..e me dou de presente pelo menos um livro por mês..muito gostoso de ler seu texto..beijo

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite querida amiga!
Só me tornei uma escritora por gostar de ler.Desde criança que me apaixonei pela leitura...sinto fome de letras,por isso desabrocho em palavras...
bjsssssssssssssss

CEM PALAVRAS disse...

Eloah, Maria e Severa,
Para escrever, precisa antes de tudo, gostar de ler. E muito.
beijos para vocês, amigas queridas

Milla Pereira disse...

Boa noite, amiga! Passeando neste inicio de noite de sábado chuvoso, pelo Blogger, te encontrei. Que felicidade, pois compartilho com vc o gosto pela leitura. E, como escrevo tb, isso tornou-se um fascínio, pra falar a verdade. Já te seguindo e voltarei sempre. Bom fds, beijos grande.

CEM PALAVRAS disse...

Célia, Muito boa a sua história dos tapas sem saber o porquê.Ainda bem que vc ganhou o livro de Andersen, que te iniciou nesse mundo mágico da leitura. Eu também já fui rato de biblioteca pública. Muitos beijos

CEM PALAVRAS disse...

Boa noite, Milla.
Seja bem vinda!
Já vou correndo visitar o seu espaço!
até lá.
beijos

BlueShell disse...

Tonar contacto com a leitura, desde cedo, é um precioso tesouro na formção de personalidades.
bj

✿ chica disse...

O gosto pelos livros inicia desde pequeninos mesmo...Isso é legal demais! Linda participação nesse Meme...abraços,chica

Amapola disse...

Bom dia.

Que linda história!!
Esse Ursinho do seu primeiro livro, teve um papel fundamental em sua vida.
Gostei muito do seu perfil. O ritmo dele é acelerado e de certa forma, mostra o seu dinamismo.

Estou lhe seguindo.
Maria Auxiliadora (Amapola)

Beijos.


(Eu também adoro ler)

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom domingo minha querida amiga!
Hoje vim te convidar para passar no meu blog que hj tem assunto de sobra,kkkkk,só para conhecer minha história de vida que se encontra no ping pong da Emiliana Vaz:
http://historiasdeemilia.blogspot.com

CEM PALAVRAS disse...

BlueShell e Chica,
Ler é fundamental. Hoje alimento-se com os escritos dos amigos virtuais.
Encontro sempre preciosas leituras.
Beijos

CEM PALAVRAS disse...

Amapola,
Obrigada pelo comentário carinhoso.
Seja muito bem vinda!
beijos

CEM PALAVRAS disse...

Severa,
Você acha que eu iria perder o ping pong que você participou?
Jamais! Já estive lá, rsss
beijos